Ação Social Novembro Azul – 28/11 no Aeroporto João Suassuna

Sob orientação da professora Sandra Sales, alunos de Biomedicina do 3º período matriculados no componente curricular Saúde Coletiva, participaram de Ação Social no aeroporto Presidente João Suassuna. O enfoque foi a saúde do homem, numa abordagem multidisciplinar na prevenção do câncer de próstata, com a participação dos alunos dos cursos de Enfermagem; Biomedicina; Nutrição; Medicina; Educação Física e Fisioterapia.

O evento aconteceu no dia 28 de novembro de 2016, em alusão ao Novembro Azul que é uma campanha de conscientização realizada por diversas entidades no mês de novembro, dirigida à sociedade e, em especial, aos homens, para conscientização a respeito de doenças masculinas, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata. O público alvo da atividade foi colaboradores de uma companhia aérea.

As atividades realizadas foram enfocando a multidisciplinaridade e envolveram as seguintes ações: Educação em Saúde; Glicemia Capilar; Medidas Antropométricas; Aferição de Pressão Arterial; Ginástica Laboral e Autocuidado.

acao-social-no-aeroporto-novembro-azul   acao-social-novembro-azul-no-aeroporto

acao-social-no-aeroporto-novembro-azul-2

 

Sem categoria

Todos contra o mosquito da Dengue – Ação social em 20/11/2016

Atividade envolvendo os alunos do 2º período de Farmácia e de Biomedicina, desenvolvida na disciplina de Sociologia e Desenvolvimento da Sociedade com a professora Cleoneide Moura.

A proposta da Ação Social surgiu a partir da preocupação da professora e dos alunos com o crescente número de focos do mosquito da dengue e consequentemente de pessoas acometidas pela dengue, chikungunya e zika. E a ideia era sensibilizar a comunidade do Itararé acerca de medidas simples e eficazes de prevenção das doenças e livrar a população do temido mosquito Aedes aegypti.
Em sala de aula os alunos criaram músicas, cartazes e no laboratório de Química, produziram sabonetes de glicerina com óleo de citronela (repelente natural) e no sábado, ainda comemorando o Dia Nacional do Biomédico, saíram pelas ruas do Bairro Itararé, transmitindo para a comunidade maneiras eficazes de combate ao mosquito da Dengue.

img_7288img_7287img_7276img_7279img_7280

img_7289img_7283

Sem categoria

I SIMPÓSIO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS – Pesquisa, Saúde, Tecnologia e Meio Ambiente.

banner_face_ciencias_biomedicas-1    banner_face_ciencias_biomedicas_2

I SIMPÓSIO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS – Pesquisa, Saúde, Tecnologia e Meio Ambiente.

 O I Simpósio de Biomedicina é uma iniciativa da Direção FCM, Coordenação, docentes e discentes de Biomedicina da Faculdade de Ciências Médicas – FCM, integrando a comunidade acadêmica nas discussões de temas atuais nas  diversas áreas de atuação da Biomedicina.

Objetivo: Ampliar, desenvolver e estimular a educação permanente e qualificada através do compartilhamento de experiências e saberes entre os profissionais professores convidados e alunos de Biomedicina, em comemoração ao Dia do Biomédico, dia 20 de novembro.

Público alvo: Docentes, estudantes do curso de Biomedicina e profissionais de áreas afins.

img_7200 img_7247 img_7210 img_7196

img_7206img_7214img_7219img_7244img_7257img_7205img_7262img_7265img_7266img_7223

Programação:

 17/11/2016 – Palestras (Cinema Didático)

 18h:15min – Composição da mesa

Coordenação do Curso de Biomedicina: Profª Marisa Agra

Representante dos professores: Profª Daniela Pontes

Representante dos alunos: Heitor Sales

Representante dos Biomédicos: Dr. Durval Rodrigues

  • 18h:30min – Palestra de Abertura: EVOLUÇÃO DA BIOMEDICINA NOS 50 ANOS. Palestrante: Dr. Durval Rodrigues – Presidente da Junta Diretiva do Conselho Regional de Biomedicina 2ª Região.
  • 19h:30min – Palestra: DIAGNÓSTICO BASEADO EM EVIDÊNCIAS. Palestrante: Profº MSc. Fernando Caldeira
  • 20h:30min – Palestra: A LEGISLAÇÃO BRASILEIRA NA PRÁTICA PROFISSIONAL DO BIOMÉDICO: DIREITOS E DEVERES. Palestrante: Dr. George Wanderley
  • 21h:30min –  Coffee break  e apresentação da Banda Garagem Vinil , com a presença de Pablo Grieco (voz e violão – Aluno de Biomedicina).
  • 18/11/2016 –Minicursos – Sexta-feira – Tarde (14:00h – 17:00h) Minicurso 1: COMPATIBILIDADE SANGUÍNEA  ENTRE DOADOR E RECEPTOR.Ministrante: Profº MSc. Fernando Vital – FCMLimite de vagas: 25 vagas

     Minicurso 2: BIOTECNOLOGIA APLICADA AO DIAGNÓSTICO MOLECULAR: PCR E RFLP.

    Ministrantes: Profª MSc. Isabela Arruda  – FCM

    Limite de vagas: 12 vagas

     

    18/11/2016 – Palestras ( Cinema Didático)

     

    • 18h:30min – Palestra: BIOMEDICINA ESTÉTICA: AVANÇOS E OPÇÕES TERAPÊUTICAS DE UMA HABILITAÇÃO EM ASCENSÃO.

    Palestrante: Profª MSc. Geyziane Xavier

     

    • 19h:30min – Palestra: TOXICOLOGIA E SUAS IMPLICAÇÕES FORENSES.

    Palestrante:  Profª. Dra. Alyne Silva Portela

     

    • 20h:30min – Palestra: PAPEL DO BIOMÉDICO NA ANÁLISE AMBIENTAL.

    Palestrante: Profº. Dr. Fábio Giovanni

     

    • 21h:30min – Encerramento

     

    Inscrições: Coordenação de Biomedicina

    Valor unitário: Neste Natal faça uma criança mais feliz: doe um brinquedo!

    Obs: Os Brinquedos serão entregues na Ação Solidária – Natal na Comunidade.

Sem categoria

20 de Novembro – Dia do Biomédico

16699804
No dia 3 de agosto de 2006, a Lei nº 11.339/2006 foi sancionada pela Presidência da República instituindo o Dia Nacional do Biomédico, a ser comemorado anualmente no dia 20 de novembro. A lei é oriunda do Projeto de Lei nº 953/03 do deputado federal Lobbe Neto (PSDB/SP). A data faz referência a uma das principais conquistas da categoria, que foi o dia da vitória no Supremo Tribunal Federal, que lhe deu ganho de causa para que a profissão fosse regulamentada.
Estamos fazendo uma justa homenagem ao profissional que, entre tantas atividades, atua de maneira fundamental nos diagnósticos médicos e por conseqüência no tratamento dos pacientes”, diz Lobbe.
Ao biomédico, compete atuar em equipes de saúde, em nível tecnológico, nas atividades complementares de diagnósticos realizando análises físico-químicas e microbiológicas de interesse para o saneamento do meio ambiente; realizando serviços de radiografia, excluída a interpretação; atuando sob supervisão médica, em serviços de hemoterapia, de imagem e de outros para os quais esteja legalmente habilitado; e planejar e executar pesquisas científicas em instituições públicas e privadas, na área de sua especialidade profissional.

Parabéns a todos Biomédicos!

Parabéns a todos os alunos de Biomedicina da Faculdade de Ciências Médicas- FCM.

Muitas conquistas e realizações profissionais!

Vejam o vídeo sobre a Biomedicina:

 

 

 

 

Sem categoria

Expo Nutrição e Biomedicina: Desvendando a Fisiopatologia

Exposição realizada na noite de hoje (11/11/2016), envolvendo os alunos do 3º período de Biomedicina e de Nutrição da disciplina de Patologia Geral.

Os objetivos da atividade, de acordo com a orientadora do projeto, professora Anajás Cantalice, foram totalmente alcançados. A professora durante a avaliação de cada trabalho, elogiou a postura, a criatividade, a desenvoltura dos alunos durante as apresentações.

Os alunos foram divididos em grupos, onde cada grupo apresentou um tema diferente:

  • Nutrição, doenças cardiovasculares e exames bioquímicos;
  • Alimentos reimosos ou carregados: Cultura popular e patologia;
  • Citologia Oncótica;
  • Nutrição e distúrbios geniturinários;
  • Nutrição e problemas de tireoide;
  • Hemograma: principais patologias associadas as células sanguíneas e leitura de exames;
  • Fisiopatologia do câncer com ênfase no câncer de próstata: Novembro Azul;
  • Perfusão extra corpórea e distúrbios cardíacos;
  • Parasitológico e principais patologias relacionadas.

Para a professora e coordenadora do curso de Biomedicina,  Marisa Agra, as Mostras de Ciências, além do conhecimento adquirido, tem incentivado também a criatividade artística dos alunos.  A cada exposição, estão sendo apresentados trabalhos mais elaborados, utilizando diversos materiais além dos banners. Acredito que os próprios alunos estão descobrindo novos potenciais.

img_7093   img_7099

img_7104  img_7089

img_7106   img_7109    img_7112

 

img_7127  img_7113

img_7117   img_7118

Sem categoria

Exposição: Etapas do Desenvolvimento Embrionário e Fetal

As etapas do desenvolvimento embrionário e fetal,  assunto abordado na disciplina de Embriologia foi objeto de exposição na noite de quinta feira (10/11/2016), pelos alunos do 2º período de Biomedicina, tendo como orientador dos trabalhos, professor Fernando Vital.

Os alunos demonstraram segurança e clareza ao explicar as etapas do desenvolvimento embrionário humano desde a fecundação ao nascimento. E ao apresentarem cada semana gestacional, explicaram com detalhes o progresso importante para a formação do feto.

Para a professora e coordenadora do curso de Biomedicina,  Marisa Agra, as exposições (Mostras de Ciências), além do conhecimento adquirido ao estudar o assunto, o aluno também está praticando a comunicação oral , tão importante para qualquer profissão a ser seguida. E ainda, conforme ditado popular, a melhor forma de aprender é fazendo. Portanto, considero as exposições uma forma eficiente de disseminação do conhecimento através dos alunos para a comunidade acadêmica.

img_7047  img_7050

img_7058

img_7063

img_7068  img_7065

 

Sem categoria

Feira de Saúde do Homem

A Feira de Saúde do Homem aconteceu no dia 08/11/2016, no hall do 2º andar da Facisa/FCM, envolvendo os alunos do P3 de Biomedicina, sob orientação da professora Sandra Sales, da disciplina de Saúde Coletiva.

A Feira teve como objetivos discutir temas relevantes para a saúde do homem, informar acerca das ações de prevenção e promoção das principais morbidades (câncer de próstata, infecções sexualmente transmissíveis), estimular o autocuidado, bem como a importância da realização de consultas médicas periódicas.

img_7008  img_7011

img_7017 img_7020

De acordo com a professora Sandra Sales, que coordenou a ação, a ideia partiu dos próprios alunos quando sentiram a necessidade de promover uma discussão maior sobre o assunto. “O câncer de próstata não apresenta sintomas, por isso alguns exames são fundamentais. Entre eles, o de sangue chamado de PSA e o digital da próstata, popularmente conhecido como “toque retal”, trabalhar esses temas dentro da faculdade é também trabalhar a prevenção”.

Em 2016, serão mais de 61 mil novos casos, segundo estimativas do INCA (Instituto Nacional de Câncer). Durante a exposição o estudante Heitor Sales lembrou que muitas vezes os homens tem preconceito em fazer o exame. “Pra quem não tem caso da doença na família, os especialistas recomendam fazer o exame da próstata a partir de 50 anos. Quem tem histórico familiar, deve antecipar essa ida ao médico. O importante mesmo é não ter preconceito”, disse.

img_7022 img_7024

Sem categoria

I Jornada Multidisciplinar da Saúde aplicada à Biomedicina

A I Jornada Multidisciplinar da Saúde ocorrida no dia 04/11/2016 teve como objetivo
principal integrar alunos dos cursos da saúde da Faculdade de Ciências Médicas (FCM).

Os alunos do curso de Biomedicina apresentaram os seguintes trabalhos:

P2 – Disciplina: Biologia Molecular – Professor Felippe Barbosa

  • Análise do Potencial Tóxico e Genotóxico do Formaldeído: uma breve revisão;
  • Atuação do Biomédico toxicologista frente a utilização dos cosméticos;
  • Atuação do Biomédico: um olhar sobre a Nutrição, Medicina e Farmácia.

P4 – Disciplina: Fluidos Corporais – Professora Isabela Arruda

  • Líquidos Cavitários;
  • Líquido Pericárdio;
  • Abordagem Geral acerca da Urianálise;
  • Espermograma;
  • Líquido Pleural;
  • Líquido Cefalorraquidiano.

img_6910  img_6918

img_6920  img_6960

 

O evento surgiu a partir da ideia da professora Isabela Arruda que sentiu o desejo
de colocar em prática técnicas repassadas durante a Semana Pedagógica da faculdade.
“Já fazia esse mesmo trabalho nas minhas turmas no curso de Enfermagem e
quando participamos da semana pedagógica fomos convidados a aplicar em nossas aulas a multidisciplinaridade. Então vi na Jornada uma forma de colocar isso em prática”, disse a professora.

img_6969  img_6971

img_6972  img_6979

De acordo com a coordenadora pedagógica da IES, Kátia Passos, é importante que a comunidade acadêmica compreenda que não se pode caminhar sozinho, principalmente no que corresponde a carreira profissional. “O entrosamento de diversas graduações só reforça que nenhum profissional trabalha sozinho. As áreas se completam e se interligam e é fundamental saber atuar em equipe e entender a importância de cada profissional para o seu melhor desempenho”, falou a coordenadora.

img_6983  img_6986

img_6995img_6941

Segundo a Coordenadora de Biomedicina, professora Marisa Agra,  a I Jornada
Multidisciplinar da Saúde atingiu tanto as expectativas acadêmicas, na medida
em que possibilitou diversos saberes, nas diversas áreas e cursos envolvidos (Biomedicina, Farmácia, Educação Física, Enfermagem e Fisioterapia) motivando nossos alunos a buscarem cada vez mais a pesquisa e aprofundando o conhecimento repassado em sala de aula. Atendeu também no sentido da humanização, quando aproximou alunos e professores dos demais cursos da Saúde em um só objetivo.

Sem categoria

Projeto Outubro Rosa: alunos de Biomedicina debatem câncer de mama e de colo de útero em mostra interdisciplinar.

Alunos do 4º período de Biomedicina, através de banners, explicam a importância da  detecção precoce (rastreamento) do Câncer de mama e de colo de útero como estratégia mais eficiente de garantir tratamento oportuno e cura.

outubro-rosa-1-biomedicina-2016             outubro-rosa-2-biomedicina-2016outubro-rosa-3-biomedicina-2016             outubro-rosa-4-biomedicina-2016

A integração das disciplinas de Citopatologia e Biotecnologia, com orientação dos professores Daniela Pontes e Fernando Vital, resultou trabalhos de revisão bibliográfica apresentando patologia, características citológicas, diagnóstico e tratamento dos Cânceres de mama e de colo de útero.

outubro-rosa-13-biomedicina-2016   outubro-rosa-14-biomedicina-2016

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de colo de útero é o terceiro tumor mais frequente na população feminina, atrás do câncer de mama, e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. De 1979 a 2012, segundo o Inca, 118.660 mulheres morreram acometidas pelo câncer de colo de útero.

outubro-rosa-11-biomedicina-2016        outubro-rosa-10-biomedicina-2016

 

Mais informações no Portal CESED: http://www.cesed.br/portal/?p=43223

 

 

Sem categoria

Alunos da FCM têm trabalhos aprovados no XV Congresso Brasileiro de Biomedicina e o III Congresso Internacional de Biomedicina

Por Fernanda Moura.

alunobiomedicina

1-13

Os alunos Heitor Salles da Costa Lima, Joyce Almeida Lima e Valéria Macelly Gomes Lopes, respectivamente do 3º e 4º períodos do curso de Biomedicina da FCM, tiveram trabalhos de pesquisa aceitos para exposição no XV Congresso Brasileiro de Biomedicina e no III Congresso Internacional de Biomedicina, que acontecerão de 19 a 22 de outubro, no Parque de Eventos (Fundaparque) da cidade de Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul.

Heitor é bolsista do PROFICE, juntamente com Gustavo Amaro Trajano (Biomedicina) e Mayana Morais de Sousa (Nutrição). Os acadêmicos são orientados pelo professor Fábio Giovanni de Araújo Batista e pela professora Mayra Cavalcanti . Segundo Fábio, eles desenvolvem pesquisa de relevância significativa sobre a escassez de água em Campina Grande.

O trabalho é intitulado “Análise Microbiológica de águas de poços rasos/artesanais utilizados para abastecimento urbano na Cidade de Campina Grande-PB”. O objetivo é elucidar possível padrão de contaminação orgânica, já que as águas de poços urbanos têm uso direto, ou seja, para beber, cozinhar, higienização, entre outros.

Para o professor Fábio, a aprovação do trabalho para um congresso de tal magnitude expressa o quão valorosa é a pesquisa de cunho social e ambiental, gerando entusiasmo e satisfação por parte dos orientandos e demais alunos do curso de biomedicina, que tem apenas quatro semestres de existência. “A iniciação científica deve ser divulgada e incentivada para a construção da carreira acadêmica de excelência dos alunos da FCM. A pesquisa se faz, para vitrine social do curso, um atrativo importante na perspectiva e estimulação da comunidade estudanti,l que não conhece a graduação e há de prestar vestibular na instituição”, completou.

Joyce e Macelly por sua vez, tiveram dois projetos aprovados para participação nos eventos, ambos sob orientação das professoras Marina Vilar e Daniella de Araújo. Uma das pesquisas é intitulada “Estudo de toxicidade aguda com Artemia Salina e citotoxicidade frente eritrócitos de camundongos”, que teve como objetivo identificar a função de novas substâncias no combate à leishmaniose.

O outro trabalho se denomina “Descarte de medicamentos em desuso ou vencidos: conhecimento e prática de uma comunidade discente”, que investigou as formas de descarte de medicamentos pela comunidade discente da FCM. Conforme a professora Marina Vilar, o trabalho tinha como objetivo investigar as formas de descarte de medicamentos pela comunidade discente da FCM.  “A pesquisa foi realizada durante a I Mostra de Farmacologia da UNIFACISA realizada no dia 31 de Maio de 2016, durante o evento os discentes que visitava o stand do Descarte Seguro de Medicamentos eram convidados a responder um questionário digital nos computadores disponíveis para essa finalidade, após responderem os participantes recebiam informações sobre o tema”, explicou.

Para Marina o tema é de grande relevância, tendo em vista que o descarte inadequado de medicamentos é um problema de saúde pública prevalente em todo o mundo.  “Esse trabalho tem um foco social e ambiental que comunga com a missão da nossa instituição, que prioriza em suas ações a promoção da saúde em todas as suas instâncias”, reforçou.

“A pesquisa científica é de suma importância na formação profissional de qualquer aluno, pois já não basta apenas ter conhecimentos teóricos e sim a realização de práticas que gerem novos conhecimentos. Nossa Faculdade abre esse espaço através do incentivo dado aos alunos ainda nos primeiros períodos da graduação seja na participação em congressos, na iniciação científica e em projetos de extensão, objetivando que o aluno desenvolva a responsabilidade e competência para produção de novas ideais e conhecimentos, e cabe a nós professores sermos os tutores dos nossos alunos guiando-os nesse campo fascinante da pesquisa”, disse a professora Daniela.

A coordenadora do curso de Biomedicina, professora Marisa Agra, reconheceu o mérito dos estudantes e docentes e frisou a relevância da participação em eventos desta magnitude, sobretudo tendo trabalhos aprovados. “A iniciação científica deve ser estimulada o mais precocemente afim de aprimorar habilidades, competências, espírito ético, qualidades que desejamos em um profissional de nível superior, bem como para identificar os alunos que possuem vocação para a pesquisa. O nosso grande desafio é formar profissionais que sejam generalistas, humanistas, críticos e reflexivos, capazes de responder aos anseios da população, que saibam utilizar o conhecimento adquirido de maneira correta, no momento certo”, acrescentou.

Sem categoria
TOPO